• indice

  • siga-nos twitter

Fraturas em cavalos


 Todo cavalo que  quebra a pata tem que ser sacrificado?

Essa é uma questão que ouvimos quando falamos sobre
cavalos, era uma prática muito comum sacrificar cavalos que fraturavam
as patas, pois os tratamentos que existiam eram caros e muito
demorados, então muitas pessoas decidiam sacrificá-los,  e algumas nem
sabiam que existiam alguns modos de tratar. 
Com
o passar dos anos, junto com a medicina convencional, foi evoluindo
também a medicina veterinária, os métodos foram se tornando mais
eficazes, junto com isso, as pessoas se tornaram cada vez mais apegadas
aos seus animais de estimação e a cada dia que passa se dedicam para
que eles tenham uma qualidade de vida boa, e colocando seu bem estar em
primeiro plano.
            
 Os
membros dos cavalos são partes do corpo muito delicadas de se lidar,
pois sozinho, o cavalo geralmente não se adapta a viver bem sem um dos
membros, ou com os mesmos danificados. Porém os tratamentos das
fraturas estão cada vez mais modernos, e mesmo que ainda demorados,
estão sendo aprimorados para que tenham um resultado mais rápido.
Quando
um cavalo fratura a pata, hoje em dia existem métodos cirúrgicos,
métodos de imobilização, alguns tratamentos naturais, e cavalos que
apenas ao ficarem soltos se recuperam. Fraturas são mais comuns em
cavalos que praticam esportes pesados, como salto e corrida.
Para
provar que tem como recuperar uma fratura num cavalo podemos analisar
um caso muito especifico, o do Flash, um cavalo que fraturou em 3
lugares a falange média do membro anterior esquerdo , ele teve uma fratura de grau médio, e alguns veterinários
disseram que nem andar ele ia mais, que ia ficar mancando devido à dor
que sentiria.
Analisando
as radiografias do cavalo, os veterinários chegaram no tratamento ideal
para ele, Flash ficou imobilizado com gesso durante três meses, o gesso
tinha que ser trocado de 20 em 20 dias mais ou menos, para evitar
problemas de pele, pois a serragem entra no gesso e como fica úmido lá
dentro, pode dar micose na pele.
Para
não pesar sobre as articulações do local, diminuímos drasticamente a
quantidade de ração, e assim como o cavalo ficou na baia esse tempo
todo, ele perdeu massa, tornando mais fácil o apoio da pata. Quando o
gesso foi removido, Flash estava com medo de apoiar a pata e sentindo
dor, então ferraduras especiais foram colocadas, para facilitar o apoio
do membro.
Mesmo com a
calcificação da fratura quase completa, descobrimos que Flash tinha
perdido a articulação proximal, e que estava perdendo a distal, pois o
osso ainda estava se calcificado por cima dela para amenizar a dor,
então foi feito uma infiltração, e um bloqueio anestésico (para
verificar se havia mesmo dor no local – descobrimos que havia).
A
infiltração é um tratamento com injeção para a articulação não ser
perdida totalmente, e junto com esse tratamento Flash tomou suplemento
para cuidar da articulação também, e depois de algumas semanas, ele
parou de mancar e está feliz solto num piquete, galopando, e em poucos
meses já poderá ser montado novamente, nada é certeza de que ele volte
a saltar, pois como perdeu uma das articulações  ele não tem total
movimento do membro, mas chances são chances, e o importante é que hoje
em dia o cavalo vive bem, e sem dor.
 

fonte clube do Hipismo

Mais sobre cavalos clique aqui socavalo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: